Sexta, 18 de Junho de 2021 02:35
(11) 94736-1607
Turismo Turismando em SP

Tour por São Paulo tem cultura, história e lazer

História, arquitetura, cultura, atividade física e muita diversão pelos pontos turísticos de São Paulo

16/03/2021 15h33
106
Por: Redação
Divulgação
Divulgação

Caminhar por São Paulo e visitar seus pontos turísticos é uma maneira de aprender sobre a história do povo paulista e também de vivenciar um pouco a cultura e a história local.

Uma visita à Estação Júlio Prestes é uma aula de arquitetura neoclássica e propicia compreender um pouco a importância dos trilhos na construção do Estado de São Paulo, sendo a estação um importante ponto de recepção e distribuição do café, mola propulsora para o desenvolvimento de São Paulo a partir do fim do século 19.

A influência religiosa e dos portugueses desde os tempos da Colônia pode ser percebida em diferentes pontos da capital paulista, como por exemplo em igrejas icônicas e mosteiros, assim como nos movimentados Largo São Bento, Pateo do Colégio e Praça da Sé.

Uma visita ao Palácio dos Bandeirantes, rende um grande conhecimento sobre a formação do Estado e sobre a história dos Governadores, além de ser possível ver obras clássicas, inclusive do escultor Victor Brecheret, influente na capital.

Por outro lado, um passeio na Avenida Paulista pode apresentar toda a pluralidade de São Paulo, com pessoas de todos os cantos do país e do mundo e diferentes manifestações artísticas disponíveis.

Viaduto Santa Ifigênia

Com 225 metros, o viaduto Santa Ifigênia, o segundo viaduto da cidade de São Paulo, foi inaugurado em 26 de julho de 1913 para ligar o centro novo ao centro velho, como já fazia o Viaduto do Chá. O viaduto foi construído com 1.100 toneladas de ferro. As peças que compõem o estilo art noveau do viaduto vieram da Bélgica. Em 1978, foi entregue reformado e reinaugurado como calçadão, com peças da mesma empresa que havia fornecido as estruturas originais e, em 1982, foi pintado com as cores do arco-íris.

Viaduto do Chá

O Viaduto do Chá foi o primeiro viaduto da cidade de São Paulo. Tem esse nome porque havia nas proximidades uma extensa plantação de chá da Índia. Com estrutura metálica vinda da Alemanha, o viaduto foi inaugurado em 1892. Liga a rua Direita (Centro Velho) com a rua do Chá, atual rua Barão de Itapetininga (Centro Novo). Em 1938, o velho viaduto com assoalho de madeira foi demolido, dando lugar a outro de concreto armado, com o dobro de largura. Durante muitos anos o Viaduto do Chá foi o principal cartão postal da cidade.

Vale do Anhangabaú

Localizado no centro de São Paulo, entre os Viadutos do Chá e Santa Ifigênia, o Vale do Anhangabaú é um lugar de manifestações e shows populares e reúne o prédio da Prefeitura de São Paulo, o Theatro Municipal, a Escola de Dança de São Paulo, o Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, um campus universitário e é rodeado por grandes edifícios. Por seu subsolo corre ainda o Rio Anhangabaú, nome indígena que significa, em tupi, rio ou água do mau espírito.

Solar da Marquesa

O Solar da Marquesa de Santos é considerado o último exemplar remanescente da arquitetura residencial urbana do século XVIII na cidade de São Paulo. No local é possível encontrar utensílios domésticos, parte do mobiliário e até mesmo a banheira utilizada por Dona Maria Domitila de Castro e Mello, a marquesa de Santos, que entrou para a história como amante de Dom Pedro I e por comprar este sobrado aristocrata, em 1834, na região da Sé, na antiga Rua do Carmo, que atualmente se chama Roberto Simonsen.

Praça da Sé

A Praça da Sé é o centro geográfico da capital paulista. No local está o Marco Zero e é partir dele que são medidas as distâncias das rodovias e fronteiras estaduais, assim como a numeração das vias públicas da cidade. Junto à praça está situada a Catedral Metropolitana da Sé. Em estilo gótico modificado, sua construção iniciou-se em 1913. É a maior igreja de São Paulo, com capacidade para oito mil pessoas em seus 110m de comprimento, 46m de largura, além de torres com 92m e cúpula com 30m de altura. Em sua cripta encontram-se obras do escultor Francisco Leopoldo.

Pateo do Collegio

O complexo histórico-cultural-religioso Pateo do Collegio pertence à Companhia de Jesus, ordem religiosa dos jesuítas . Em meio aos arranha-céus do centro da capital paulista, o Pateo do Collegio, berço dessa que se tornou uma das maiores metrópoles do mundo, foi o local onde São Paulo nasceu. Em 1554, o Padre Anchieta, após expedição que partiu do litoral, resolveu construir uma dependência para servir de alojamento e colégio para catequização dos índios, fundando assim a cidade de São Paulo. Funciona no local o Museu de Anchieta.

Palácio dos Bandeirantes

A sede do Governo Paulista começou a ser construída em 1955 para abrigar a Universidade "Fundação Conde Francisco Matarazzo", mas a obra foi interrompida e o Governo do Estado a assumiu. Em 19 de abril de 1964, a sede do governo passou de Campos Elíseos para o Morumbi, onde o palácio ganhou a denominação "Bandeirantes" em homenagem aos pioneiros que expandiram as fronteiras brasileiras. O Palácio dos Bandeirantes possui acervo, com obras de artistas como Portinari, Antonio Henrique, Djanira Motta e Silva, Aldemir Martins, entre outros. Diversas obras podem ser vistas em exposições no local, que conta ainda com o Salão dos Pratos e a Galeria Governadores.

Mosteiro da Luz

O Mosteiro da Luz foi construído em 1579, com a fundação da igreja de Nossa Senhora da Luz. Em 1600, a igreja foi transferida para o Anhangabaú, no centro da capital. Frei Galvão, reformou o lugar e construiu então o mosteiro. Considerada a mais importante construção arquitetônica colonial do século XVIII em São Paulo, o mosteiro é tombado por Iphan, Condephaat e Conpresp. Lá também está localizado o Museu de Arte Sacra de São Paulo, com representativos acervos do patrimônio sacro brasileiro.

Largo São Francisco

O Largo São Francisco abriga alguns marcos da história paulistana e é considerado o principal conjunto de arquitetura barroca da cidade de São Paulo. Lá estão instaladas a Faculdade de Direito da USP, a Igreja São Francisco de Assis, a Igreja Chagas do Seráfico Pai São Francisco e o Convento São Francisco. O local também é tido como o marco zero de uma das mais importantes avenidas de São Paulo, a Brigadeiro Luís Antônio.

Largo São Bento

O Largo São Bento, no centro da cidade de São Paulo, nasceu em 1598, onde se erguia uma pequena capela. Em 1660, o Largo já tinha se expandido e a Igreja Católica solicitou a construção de um mosteiro. Ele tem um calçadão para caminhadas, bancos, jardins e um chafariz projetado pelo arquiteto francês Fourchon, em 1864. No centro do Largo há o Mosteiro de São Bento, que atrai visitantes pela história e curiosidades. Circulam por lá cerca de 80 mil pessoas todos os dias. Abaixo do Largo há a estação de metrô São Bento, inaugurada em 1975.

Estação Júlio Prestes

Inaugurada em 1938, a Estação Júlio Prestes é uma histórica estação ferroviária da capital paulista. O nome é uma homenagem ao ex-presidente do Brasil e governador do Estado de São Paulo, Júlio Prestes de Albuquerque. Atualmente, a estação faz parte da linha 8 diamante da CPTM e ainda abriga a sede da Secretaria de Cultura de São Paulo e, desde 1999, a Sala São Paulo, casa de concertos da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp).

Avenida Paulista

A Avenida Paulista é um símbolo da cidade de São Paulo e, além da vocação para negócios e da famosa ciclovia, apresenta-se como um de seus principais expoentes culturais. Teatros, cinemas, museus e centros culturais e de compras estão sempre movimentados, assim como feiras artesanais e apresentações de artistas de rua. Destacam-se em sua extensão o Museu de Artes e São Paulo - MASP, a Casa das Rosas, o Parque Trianon, remanescente da Mata Atlântica nativa da cidade, e o Parque Prefeito Mario Covas. Aos domingos a Paulista é aberta aos pedestres e reúne atividades culturais e de lazer.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Bernardo do Campo - SP
Atualizado às 02h23 - Fonte: Climatempo
11°
Muitas nuvens

Mín. 11° Máx. 17°

11° Sensação
10.3 km/h Vento
87.4% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (19/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 20°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Domingo (20/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 20°

Sol com muitas nuvens
Mais lidas